17 agosto, 2007

marca provisória da candidatura aos Jogos Olímpicos Rio 2016




Projetos de marca como esse só reforçam a triste estatística. O que está havendo com a qualidade das marcas de eventos esportivos?

Já não chega Brasil 2014? Já não chega London 2012? Já não chega o Pan Rio 2007 (acabei engolindo/acostumando com essa marca)? Não quero saber se é provisória, se é definitiva. Só sei que mais uma vez, uma marca de evento esportivo de visibilidade mundial é apresentada a sociedade e causa zum-zum-zum (gosto de gírias antigas) de forma negativa.

Quando é que designers vão se dar conta de que falar de Rio de Janeiro e usar o Pão de Açucar ou qualquer outro símbolo turístico, é tão óbvio quanto falar de teatro e usar as máscaras da comédia e do drama ou falar de música e usar a clave de sol?

Quando será que vão perceber que pra uma comunicação tão rasa quanto essa não é preciso um designer? Isso ofende a classe de designers. Isso ofende a inteligência da sociedade.

Fico aqui raciocinando com meus botões...se não for filantropia, tem gente ganhando dinheiro muito fácil com projetos de marca feitos em 10 minutos, (pra durar 10 minutos?).

Uma marca de conceito óbvio, de proporções equivocadas, de uso tipográfico pobre. Decepcionei-me, sem desprestigiar Bauru, até porque conheço bastante gente de lá desde os idos de 2002 quando aconteceu o 12NDesign e muitos são feras.

Pra por mais lenha na fogueira, já repararam que toda vez que falam logomarca(sic) (eta termo impreciso!) o projeto apresentado tem um gosto pra lá de duvidoso?

Fica aberto aqui o espaço para o designer Rafael Alves de Lima, de Bauru, falar sobre o projeto e exclarecer dúvidas dos leitores.

Contribuição da Fernanda Monegalha e Beto Lima na lista Dg e da Carla Martins.

15 comentários:

digs disse...

Olha, eu até concordo que a marca é fraquinha, mas você esqueceu do famoso dedo do cliente na jogada.
"Gostei dessa daí, mas vamos tentar algo diferente, algo mais 'carioca' algo que tenha o pão de açúcar!"

Ou um simples "não dá pra colocar o pão de açucar ai?" (rs)

Deveria ter um curso superior para ser cliente, também. O pessoal adora o óbvio e francamente, nem sempre é possível contornar isso.

Adoro o blog.
Abraços.

Armando Fontes : : ) disse...

Beleza digs?
Realmente é uma situação delicada onde você topa pegar um projeto desses a todo custo (as vezes até de graça) pois ele lhe trará visibilidade, mas acaba engolindo exigências de cliente, que podem consequentemente te trazer visibilidade negativa.

Pode encarar de frente sabendo que será um momento decisivo na sua carreira e só se meterá nessa se estiver plenamente confortável, e tudo que possa envolver seu nome terá consequencias positivas.

No meu caso, a marca da Fundação Cafu só foi realizada após conversarmos bastante pra não fazer, mais uma marca com forte apelo ao futebol, nem que tivesse prato e qualquer mascote seria feito paralelo a marca.
Chegamos no conceito de "oportunidade", "da nova chance'. E definimos a Janela aberta com o nascer do Sol pra representar essa nova chance.
Tudo isso definido posterior a qualquer click de mouse ou rabiscada de papel.

Rio 2016, pode sim ter elementos obvios, mas poxa, que tivessem uma abordagem diferenciada.

Pedro disse...

eu acho que, inclusive, este discurso de "defesa" de uma marca é a coisa mais "tapa buraco" que eu ja vi. E não falo só desse péssimo discurso que cita coisas MUITO óbvias numa tentativa de agregar conceito, e sim, de qualquer tipo de defesa conceitual assim. Marca boa não necessita de explicações. E não é óbvia deste jeito.

Armando Fontes : : ) disse...

Como bem o Pedro disse, uma boa marca nao precisa de explicacao, ela so precisa marcar. Criar memória. Entendendo com isso ter personalidade e identificacao imediata com publico e produto/serviço.
Marcar sempre de maneira positiva e nao de maneira traumática, como tem acontecido por ai.

sitephocus disse...

considero todas essas marcas esportivas produzidas no brasil, como fruto do grande e importantissimo legado deixado pelo "designer" mais famoso e importante da sociedade brasileira que atua todos os dias nas nossas casas através da maior emissora da televisão brasileira chamada GLOBO!

precisa de dizer o nome da figura ?

o deus Hans DOnner...

quem foi na palestra dele no NBrasilia e conferiu todo o amor, toda a habilidade do mesmo em transmitir os simbolos da brasilidade em seus trabalhos cafonas e de péssimo gosto, mas....o cara eh famoso simpatico, namora uma morena gostosa...e é disso que o povo gosta, ou melhor, é disso que o povo foi obrigado a gostar...

unknown disse...

Melhor que Hans Donner fazendo marca de biscoitos "Globo"... ah é

Loize disse...

S� completando , o cara quem fez � de Bauru e faz Arquitetura e Urbanismo ( segundo o site da Vunesp) .

Pedro disse...

Armando... acharam o orkut do cara... não vou postar aqui, óbvio... mas acho que vou deixar o link pra ele pder vir aqui e se explicar... eheheh

Rod Louzada disse...

oh noes!!! mais um não!

Será que o efeito Hans Donner é contagiante?
O que mais me deixa de boca aberta, é pensar que uma autoridade julgou isso bom. Se julgou isso bom é porque não tem noção do que fez.
Eu não acredito que fariam um concurso pra construção de um prédio sem ter uma comissão de engenharia.
Mas escolhem um logo sem uma comissão de designers. Vergonhoso.

Rod Louzada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rod Louzada disse...

http://www.cob.org.br/site/news_room/noticia.asp?id=5781


Acho que Alguém lá em cima olha pelo Brasil...

Armando Fontes : : ) disse...

Sim Pedro, seria bom ele vir dar um parecer e tirar muitas dúvidas dessa polemica.

Louzada, sim é uma "pre-marca"

Beto Lima disse...

Armando,
independente desse 'designer' ser ou não de Bauru, mas que particularmente me incomoda e muito, pois aqui no Rio temos excelentes designers, mas sim a forma como foi selecionada se é que houve algum critério de seleção e se houve gostaria de ver os outros concorrentes até mesmo p/ se poder fazer qualquer tipo de julgamento e tb quem foram esses 'jurados"?

Abçs,

Beto Lima
http://www.design-agency.com/STUDIO-BETO-LIMA/

Rod Louzada disse...

o Beto tem razão, é como eu disse.
quais os critérios e quem foi que selecionou esse logo?
Isso ninguem sabe ainda.

Walter disse...

Então. Fiquei de cara. Eu faço arquitetura em Bauru e estou na mesma sala que o (talvez) designer. O Miss Orkut fez essa porcaria ae mesmo. É a cara dele, ele é todo nacionalista, psdbista e faz projetos estilo daslú.


Nada contra ele né.